quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O resultado do ENEM reflete o Brasil desigual em que vivemos

"Nove das dez melhores escolas do Rio no exame do MEC cobram mensalidades de R$ 2 mil a R$ 3 mil".  (...) Por trás destas pequenas fortunas, justificam os diretores dos colégios, estão instalações de alto nível, equipamentos de ponta, atividades extracurriculares, carga horária pesada e, principal ponto em comum entre elas, professores com remuneração acima da média." (Globo.com)
    Oh, mundo desigual, tudo é tão desigual!!
    Depois quando eu reclamava da desigualdade, algumas pessoas me censuravam... nasceu pobre? Ah... é estudar, "quem quer consegue". Por favor, sejamos menos hipócritas. 

     É óbvio que força de vontade conta muito, não adianta ser rico e não querer estudar, mas se temos 2 alunos, ambos inteligentes, motivados e focados nos estudos, entretanto um estuda em escola pública e o outro em escola particular, advinha quem terá mais oportunidades? Advinha quem já saiu 10 casas a frente no "jogo da vida" (é brega, mas é verdade)?

    Estudei minha vida inteira em escola pública, sei exatamente o que é passar por 300 greves, não ter nem carteira onde sentar, ter professores cansados, humilhados e mal pagos e ver meus coleguinhas - que estudavam em escola particular / cursinhos - 1000 anos luz na minha frente nas matérias, com mais oportunidades na vida. O Jogo já começa desigual e a gente que não nasceu em berço de ouro, não tem padrinho nem avô ricos, tem que batalhar o triplo pra realizar nossos objetivos.

  
X


    Quando os políticos forem OBRIGADOS a matricular seus filhos na escola pública e quando os pais dos alunos da rede pública de ensino souberem reclamar os seus direitos por uma Educação de qualidade, aí talvez essa história mude.

Leia a matéria AQUI.

Nenhum comentário: