domingo, 26 de fevereiro de 2012

Caindo por terra

As palavras dizem algo que nem sempre sentimos, tentamos passar impressões diferentes, talvez para nos resguardar do desconhecido ou do que tememos. Mas ao nos olhar, nos tocar e - por fim - aos nos beijar, tudo cai por terra e somente o que sentimos com nosso coração, e com nosso corpo, prevalece: o desejo febril e vontade de não ir embora.

(Alê Periard)

Nenhum comentário: