quarta-feira, 22 de junho de 2011

Não violência

A não violência “não significa doce submissão à vontade do mal. Significa utilizar todas as forças da alma contra a vontade do tirano. A não violência não é uma desculpa para o covarde, mas a suprema virtude dos bravos. A prática da não violência requer muito mais coragem do que a prática das armas. Também a vingança é sintoma de fraqueza: um cachorro late e morde quando tem medo. Um homem que não teme ninguém, considera inútil irar-se contra aqueles que tentam, em vão, ofendê-lo.”
(Gandhi, in “A História da Não Violência”, CMEH, 2004).

Nenhum comentário: