domingo, 6 de fevereiro de 2011

Poupe-me!


Eu quero poupar tempo, porque tempo é dinheiro, 
e dinheiro é tudo que não tenho.
Tu tens, ele tem, 
vós teneis, eles tem, 
Eu não.
E o nós não existe.

Eu quero poupar tempo, porque tempo é amor,
e amor é tudo que não tenho.
Tu amas, vós mais, Eu amo.
Ele não e, o nós nunca exisitiu.

A espera é longa. 
Eu quero me poupar.

Eu quero poupar tempo, porque tempo é desejo,
e desejo é tudo que eu mais tenho.
Tu desejas, vós desejais
Eu - perdidamente- desejo.
Ele... Onde está? Existe?
O nós não, o nós nunca existiu.

A espera é longa, me consome
e nada me acalma.
Tudo de arde, me queima,
me enlouquece.

Meu tempo acabou,
Já deu minha hora.

Alê Periard.

Nenhum comentário: