quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Ferreira Gullar

" O poeta não revela o oculto: inventa cria o que é dito (o poema que por um triz não nasceria!)."

" A cidade é agora apenas suas ruas e casas, os supermercados, os shoppings abarrotados de mercadorias. Nenhum temor, nenhuma esperança maior."

" O poema
    antes de escrito
antes de ser
  é a possinbilidade
  do que não foi dito
  do que está por dizer"


"INSÔNIA

É alta madrugada... A culpa
joga dama comigo
no entressono cismo
que ela me engana
mas não bispo o seu logro.
Ganho? Perco? Blefo?
Afinal, qual de nós rouba
                            no jogo?"


"OFF PRICE

Que a sorte me livre do mercado
e que me deixe
continuar fazendo (sem o saber)
          fora do esquema     
          meu poema  
inesperado

        e que eu possa
cada vez mais desaprender
       de pensar o pensado
e assim poder
reiventar o certo pelo errado"

Nenhum comentário: