sábado, 18 de setembro de 2010

O morro dos ventos uivantes

Solidão:

"Não consigo descobrir em mim nenhum sentimento do qual partilhem as pessoas que aqui me rodeiam"

(Bronte, Emily. O morro dos ventos uivantes, Pag 173, São Paulo: Abril, 2010. Editora Abril S.A.)

Amor romântico:

"Entreguei-lhe o meu coração, que ele recebeu, esmagou e me devolveu morto. É com o coração que as criaturas sentem [...] e, desde que ele me destruiu o coração, já não me restam meios de nada mais sentir por ele."

(Bronte, Emily. O morro dos ventos uivantes, Pag 217, São Paulo: Abril, 2010. Editora Abril S.A.)

Preconceito:

"E quando se dirigia a Deus, confundia-o estranhamente com o seu negro pai, o demônio."

(Bronte, Emily. O morro dos ventos uivantes, Pag 218, São Paulo: Abril, 2010. Editora Abril S.A.)

Nenhum comentário: