segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Esfinge

"o amor não é apenas um nome
que anda por sobre a pele
um dia falo letra por letra
no outro calo fome por fome
é que a flor da tua pele
consome a pele do meu nome

(...) o mar que vai e vem
não tem volta
o amor e a coisa mais torta
que mora lá dentro de mim
teu céu da boca e a porta
onde o poema não tem fim"

Leia mais no blog do autor: Artur Gomes

2 comentários:

Raffael Padilha de Oliveira disse...

O amor eh...

o amor eh...

eh...

...sentiu?

artur gomes disse...

Alexandra, valeu mesmo vou linkar teu blog nos meus, um grande beijo e tudo de bom pra ti doiz mil e dez com amor da cabeça aos pés.