sábado, 13 de dezembro de 2008

A banalização da fama


Hoje em dia todo mundo quer ser famoso, e não se contenta apenas com aqueles 15 minutos já tão citados. É preciso que os holofotes brilhem cada vez mais, unica e exclusivamente para você.

O fato (relevante) da grande parcela que almeja a fama desconhece - na maioria das vezes ignora - é que a fama é uma CONSEQUÊNCIA de algum ato ou trabalho bem sucedido, ou seja, o sujeito precisa fazer algo notável, digno de admiração por produzir algo de qualidade, ser um profissional de sucesso para ficar "famoso".

Alguns se lançam nas carreiras de ator, atriz, cantor,cantora, dançarina(o), apresentador de TV, apresentadora, ex de celebridade querendo aparecer, participante-boazuda-do-BBB-posa-nua, namorado interesseiro de celebridade, mulher-vegetal, para garantir com seu oportunismo uma notícia e quem sabe uma capa de revista. E aí o que vemos são multi-artistas que na verdade não conseguem ser bons em absolutamente NADA! E o público (povão) engole qualquer coisa, sem usar o senso crítico e acaba consumindo a música de péssima qualidade, a novela-água-com-açúcar, o programa sensacionalista de fofoca e etc... Sem falar dos produtos relacionados (os que são vendidos pelos anunciantes que bancam as produções de péssima qualidade) tintura de cabelo, detergente, creme hidratante, remédios e shakes para emagrecer, sabão em pó, tênis... e o povo vai e engole aquilo tudo a seco e consome, consome, consome e consome até o último capítulo, com direito a reprise no sábado.

Sinceramente, torço para que a audiência da TV caia cada vez mais, assim perdendo pontos no Ibope, logo perdendo anunciantes e posteriormente dinheiro, terão que analisar, repensar e -quem sabe- finalmente investir em produções e artistas de qualidade.

OBS: Clique nos links para ler textos relacionados.

6 comentários:

Welton Nogueira disse...

antigamente, ser artista era sinônimo de ser genial em alguma área de atuação.
hj em dia, qualquer um q aparece na TV pode ser chamado de "artista". lamentável.
leimbrei -me até de uma frase de Eistein: "O sucesso só vem antes do trabalho no dicionário".

Pavón disse...

Um dos pontos mais importantes tocados aqui é o trabalho de qualidade, a representação artistica com empenho, o orgulho de alto feito e transformado em fama. A Fama passageira é triste, um mar de solidão para aquele que a conquista, uma glória única e tão solitária que leva nosso famoso a um subito esquecimento e depressão. Sempre que é encarado é tudo como um personagem do passado, uma alma solitária e morta nas paginas amareladas de alguma revista ou jornal. Alguns poucos ainda tentam ressurgi-lo em novelas e produções, ou até mesmo no cenário politico como tem virado moda ultimamente. A programação de TV anda tão carente de talentos, que parou de inovar e inventar. Parece que o medo do fracasso faz eles se apoiarem nas mesmas formulas antigas, porém fadadas ao fracasso. Por que será que o novo causa tanto medo? Por que será que inovar tem virado artigo de luxo e medo, quando na verdade deveria ser bilhete de entrada para qualquer um? E ainda ouvimos de tantos que tem uma carreira, que fazem o seu melhor, que tem nome... meras desculpas de quem nao sabe o que é viver e construir a vida com ou sem fama. A frase tão falada "dei o meu melhor" é a maior desculpa de todas para aqueles que se escondem atrás de tudo que podem realmente fazer.

Acho que me empolguei com seu texto, e estou na torcida contigo.

Beijos

Thiago Laurentini disse...

Sinceramente, torço para que a audiência da TV caia cada vez mais, assim perdendo pontos no Ibope, logo perdendo anunciantes e posteriormente dinheiro, terão que analisar, repensar e -quem sabe- finalmente investir em produções e artistas de qualidade. Palmas pra você!

E acho que você deveria colocar também 'Os mutantes' como novelo água-com-açucar... fala sério ¬¬'

Um beijo e bom domingo!

Carla disse...

Pois eu acho que o Andy Warhol se remexe no túmulo toda vez que vê uma Mulher Fruta rebolando por aí.
Bjo e otima semana, quilida!

Dauri Batisti disse...

Gostei muito da conclusão. Sabe que é bom pensar assim. Valeu.

Um beijo.

Mary West disse...

Se tem essa glamourização toda é pq existe um público desmiolado que apoia. Faca de dois gumes e talz. Consciencia, nem todo mundo tem.