quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Cinema Nacional = Rótulo?

"Acho muito incômodo chegar à locadora e ver os filmes americanos categorizados em drama, comédia, terror e documentário e o
Cinema Brasileiro como nacional (?).

Bem como é
curioso, no mínimo, a seção de filmes estrangeiros para produções de língua não-americana (como se o cinema estadunidense não o fosse). É claro que o próprio público brasileiro tem, historicamente, taxado a produção nacional como um cinema sobre pobreza, desigualdade social, etc. O Cheiro do Ralo é, naturalmente, um filme nacional (característica de seu lugar de produção) e é também um filme de ficção, por não se tratar de um recorte da realidade, um documentário. Agora, O Cheiro do Ralo é um filme que poderia se encaixar numa categoria específica, como todos os filmes nacionais. Do mesmo jeito que Tropa de Elite é um filme policial, Se Eu Fosse Você da Globo Filmes é uma comédia e Linha de Passe é um drama.

O Cheiro do Ralo, devido às peculiaridades de humor
negro e tragicomédia, poderia ficar tanto em drama como em comédia. Com o crescente número de subgêneros, optaria por caracterizá-lo uma comédia dramática."

(

4 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Taí uma coisa para qual nunca tinha atentado, mas que é uma grande verdade!

Beijocas

Carla disse...

Também nunca tinha me ligado nesses detalhes!
Ainda não vi o Cheiro do Ralo e fica uma dica pra esse final de semana chuvoso!
Bjo e otimo findi.

SURREAL MENTE disse...

Nós, é que taxamos o cinema nacional e, historicamente, estamos acostumados a selecionar e admirar os "BlockBusters".É uma pena, visto que é fato, o grande desenvolvimento obtido por nosso cinema. E em todos os sentidos!!!!!
grande bju

Mary West disse...

Nem gosto de cinema nacional naum ó. Sempre tem uma favela no meio.