quinta-feira, 17 de julho de 2008

Contagiosa


Contagiosa... Impesso e não aceito os que tentam me fazer de debilóide, e tentam me reduzir a rótulos. A minha boca fala o que a cabeça pensa. Se a cabeça guardar vai pro coração e eu caio dura. O preço é alto eu sei. Mas tenho que preservar meus maiores tesouros: minha capacidade de raciocínio e meu livre arbítrio. Não é a minha boca que é grande e sim minha coragem de me assumir como sou!

Um comentário:

Madamefala disse...

Lindo fim...a minha coragem é grande pra assumir quem sou...é preciso realmente ter ESSA coragem.
bjinhos!