sábado, 17 de maio de 2008

Violência?

Violência? Olha a violência é um carrão parar em cima do pé da gente, fechar a janela de vidro fumê e a gente nem ter a oportunidade de ver a cara do palhaço de gravata. Para não perder a hora ele olha o tempo perdido no rolex dourado. Violência é a gente naquele sol e o cara dentro do ar condicionado uma, duas, três para as quatro esperando a oportunidade da gente enfiar o revólver na cara do cara, e pá! Violência é ele ficar assustado porque a gente é negro, porque a gente chega assim nervoso, assim a ponto de bala, bufando, cuspindo, gritando que ele passe a carteira, que ele passe o relógio, enquanto as buzinas bufam desesperadas. Violência são essas buzinadas, essa fumaça, e o trânsito parado, e o outro carro que não chega. Porque se dependesse da gente o roubo não demoraria tanto, atrapalhando o movimento da cidade.

(Marcelino Freire)

Nenhum comentário: