sábado, 6 de outubro de 2007

MERCADO DE TRABALHO: Meritocracia


"Meritocracia (do latim mereo, merecer, obter) é a forma de governo baseado no mérito. As posições hierárquicas são conquistadas, em tese, com base no merecimento, e há uma predominância de valores associados à educação e à competência.A meritocracia está associada, por exemplo, ao estado burocrático, sendo a forma pela qual os funcionários estatais são selecionados para seus postos de acordo com sua capacidade (através de concursos, por exemplo). Ou ainda – associação mais comum – aos exames de ingresso ou avaliação nas escolas, nos quais não há discriminação entre os alunos quanto ao conteúdo das perguntas ou temas propostos. Assim meritocracia também indica posições ou colocações conseguidas por mérito pessoal.Embora a maioria dos governos seja em parte baseada na meritocracia, ela não se expressa de forma pura em nenhum lugar. (...)"A maioria das empresas pregas a Meritocracia. Considerando que a grande maioria dos "processos seletivos" são fraudados e em detrimento da competência o que sobressai é o famoso QI (quem indica) ou o QD (quem dá). É preciso de programas de incentivo aos funcionários, que os estimulem a estudar (qualificar-se) para o cargo pretendido. Oferencendo horários flexíveis e salários justos que possam Faculdade, custear cursos, especializações, etc...Na realização dos processos seletivos é preciso ser ético, correto e justo. Abominando o favorecimento de parentes (na maioria das vezes sem a qualificação e o perfil desejado) e as trocas escusas de promoções por dinheiro, favores, sexo e outras "cositas más".

Será possível um dia?
(Alexandra Periard)

Nenhum comentário: